connectivity matters

Pesquisas em AgroTech – Em busca de Produtividade e Fartura

A Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) continua investindo
em pesquisas relacionadas à associação entre tecnologia e agropecuária, mas
companhias privadas vêm crescendo no setor, pois perceberam que o potencial de
crescimento de seus lucros é colossal com essas ferramentas. As soluções inteligentes
permeiam desde os setores minúsculos aos gigantes, indo da capacitação em aspiraçãofolicular para reprodução animal até sistemas de inteligência territorial estratégicos paramacrologísticas.
Um dos pontos que mais chama a atenção para a AgroTech é a sua capacidade
de juntar produtividade, eficiência e agilidade em um só conceito. Com uma
infraestrutura de segurança robusta, um monitoramento personalizado e focado em cada
produto e um conjunto de informações armazenado e de fácil acesso, as colheitas
sazonais têm um potencial enorme de produção. A rentabilidade de todo o processo
diminuirá custos e aumentará a receita, fazendo com que a tecnologia se fundamente
como parte essencial de cada processo.
Segundo dados da AgroTech Conference 2018, seremos mais de 10 bilhões de
seres humanos no mundo todo em 2050, com apenas 40% das terras disponíveis para o
uso de cultivos. Além disso, a quantidade de água que teremos será menor no futuro,
sendo que atualmente usamos 70% da água doce disponível no planeta. Portanto, nunca
necessitamos tanto de avanços tecnológicos como agora nessa área. É nessa dificuldade
que surgem as melhores oportunidades de mercado e inovação.
Para assegurar a liderança do Brasil na agricultura tropical, a Embrapa está
investindo principalmente em treinamento para agricultores. Ela coordena o SNPA
(Sistema Nacional de Pesquisa Agropecuária), que reúne instituições públicas federais e
estaduais, universidades, companhias privadas e fundações que, juntas, coordenam
pesquisas em diferentes áreas prioritárias. Além dela, também há a Rede de Agriculturade Precisão, focada apenas nessa vertical e que engloba laboratórios, instituições e
programas de pesquisa específicos.

 Para mais informações sobre o cenário brasileiro, acesse nosso artigo

Agricultura de Precisão no Brasil já é Realidade”.

Com aparelhos como Drones, satélites e veículos móveis terrestres (alguns não
tripulados), é possível ligar vários sistemas e formar o seu próprio, através de uma rede
inteligente e robusta, capaz de suprir suas demandas organizacionais. Especialistas definem a agricultura de precisão como uma técnica que torna o processo de cultivo e
colheita mais produtivo e preciso, sendo uma peça fundamental para uma boa gestão.
Com as informações advindas dessa tecnologia, com sensores, robôs, hardware e
software, é possível alcançar objetivos antes tidos como inviáveis.
Os avanços desse mercado fazem com que os equipamentos se tornem
indispensáveis para alcançar o lucro máximo com a menor possibilidade de erro e sendo
capaz de ter o melhor rendimento em todas as variáveis, como solo, sementes,
temperatura ambiente, entre outros.

A Rajant , empresa de soluções de tecnologia de rede, é capaz de entregar essas
demandas ao mercado de agricultura. Com seu software InstaMesh ® , amparado pelos
nós BreadCrumb ® em sua rede móvel Kinetic Mesh ® , é capaz de garantir uma
conectividade inquebrável e de alta responsividade, provendo aos seus clientes desse
ramo um terreno fértil para futuros investimentos e seu crescimento – tudo de forma
eficiente e sustentável.